Pesquisar neste blog

27 de dez de 2010

Oh Holy Night 2

Agora que eu me decidi por essa overdose de Oh Holy Night nesta semana após o natal, começo hoje com a versão da música cantada por corais: dois corais juvenis e a magnifíca interpretação de Oh Holy Night pelo Mormon Tabernacle Choir (Coral do Tabernáculo Mórmon), de quem eu sou fanzaço, como já declarei abertamente aqui outras vezes (não, eu não sou mórmon, mas não podemos deixar de reconhecer a excelência das coisas independente de nossos partidarismos religiosos).

Primeiro, eu trago Oh Holy Night na voz do PS22, um coral dos alunos da 5ª série de uma escola pública em Staten Island, cidade de Nova Iorque. O coral já se apresentou com diversos artistas da música pop americana e em diversos programas da tv estadunidense e é uma excelente demonstração de como certas iniciativas podem fazer toda a diferença na vida  das pessoas em qualquer época e qualquer idade, neste caso, na vida de crianças filhas de imigrantes da multi-hiper-poli-étnica Nova Iorque  que devem sofrer alguns problemas com a integração político-cultural em um país novo com famílias vindas de culturas e tradições diferentes- como no caso da maioria dos alunos da 5ª série do PS22.

Em seguida, a versão sublime soft no estilo sacro gregoriano dos garotos do St. Philips Boys Choir, mais conhecidos como Libera, e já conhecidos pelos que acompanham este blog. E por último, mas não menos gratificante e de grande enlevo espiritual, a apresentação da supracitada canção pelo Coral do Tabernáculo Mórmon.





Nenhum comentário:

Postar um comentário